Nossa trajetória

Fernando Terra Manzan

O sugestivo nome do orquidário faz alusão ao sobrenome do seu fundador, Fernando Terra Manzan, que no cultivo desde 1994 esteve sempre fiel ao propósito da busca pela excelência.

Fernando iniciou no cultivo de orquídeas com a Cattleya walkeriana, e ao longo de mais de duas décadas, a filosofia do orquidário representa um propósito bem maior desde o seu início, que é o de reescrever a história de espécies como a própria Cattleya walkeriana através de uma das maiores coleções de matrizes nativas do Brasil e do exterior, trabalhando exclusivamente, estas e outras matrizes de cruzamentos sabidamente sem contaminantes, no melhoramento destas espécies.

A paixão pelas orquídeas e a preocupação com o futuro das espécies fizeram com que a coleção de matrizes nativas fosse, ao longo dos anos, preservada e ampliada sistematicamente, sempre com muita cautela, verificando a procedência e arquivando dados históricos de cada uma destas matrizes como o nome dos seus descobridores, o local e a data do achado.

Muitas destas matrizes vieram de antigas e confiáveis coleções, principalmente como de dois grandes amigos e padrinhos na orquidofilia, Mário Arruda Mendes e Oswaldo Franchini, também apaixonados e grandes estudiosos destas duas espécies.

Fernando e seu irmão Marcelo descobriram algumas matrizes de renome, com destaque para a Cattleya walkeriana tipo "Karina" TE e a Cattleya walkeriana tipo "Lucas Terra" TE.


Atualmente, o banco genético Orquídeas Terra conta com mais de 300 diferentes matrizes nativas da Cattleya nobilior e da Cattleya walkeriana em quase todas as variedades, entre elas matrizes consagradas e outras ainda desconhecidas e até exclusivas.

A atuação comercial teve início no ano de 2003 através da abertura da empresa e da criação da marca Orquídeas Terra, e no mesmo ano a construção do site.

Trabalhou geneticamente algumas linhagens até então não trabalhadas como no caso da Cattleya walkeriana tipo "Capelinha", inclusive muito criticada por alguns orquidófilos de Uberaba na época.

Fernando certamente foi o principal precursor no melhoramento das albas através de matrizes comprovadamente nativas, de onde saíram plantas como a Cattleya walkeriana alba "Aurora Boreal" TE.

Uma história de transformação de sonhos em realidade, onde a evolução dos resultados ocorreu de forma natural.